O diamante da NFPA (704)

Após a abordagem ao sistema HAZCHEM na última semana, é chegada a vez do sistema americano mundialmente (re)conhecido como “diamante da NFPA” ou, de forma oficial, NFPA 704.

Uma vez mais se ressalva que este sistema de marcação não se encontra implementado em Portugal, mas tal não o torna menos interessante de conhecer e estudar.

A NFPA

nfpa_logo.png

A National Fire Protection Association é uma organização norte americana, embora com uma visão global, criada em 1896 sem fins lucrativos que procura eliminar os danos (ao nível de mortes, lesões, económicos, patrimoniais, etc.) causados por incêndios ou electricidade, ou perigos com eles relacionados.

À NFPA estão associados mais de 79.000 profissionais de todo o mundo e 80 associações profissionais e empresariais. Os seus 300 códigos e normas influenciam o projecto, a construção, o serviço e a instalação de sistemas de protecção contra incêndio em milhões de edifícios por todo o mundo.

Código NFPA 704

IMG_20131111_092004_001.jpg
Aplicação de sinalização de acordo com o código NFPA 704

O código 704 da NFPA tem o título “Standard System for the Identification of the Hazards of Materials for Emergency Response” (sistema harmonizado de identificação dos perigos dos materiais para intervenientes em emergências) e procura fornecer informações sobre os perigos que podem surgir durante uma resposta a emergência.

O “diamante”

A parte mais visível (e conhecida) do código 704 é, sem dúvida alguma, o seu “diamante”. Esta forma é, como em quase todo o universo “hazmat” um quadrado apoiado num vértice, dividido internamente em quatro campos: azul, vermelho, amarelo e branco; onde os três primeiros representam um nível de perigosidade de 0 (menor) a 4 (maior) enquanto o último adverte para perigos especiais ou específicos.

Campo azul – saúde
  • 0 – Não representa perigo para a saúde, não requer precauções e não oferece perigo além dos materiais combustíveis comuns
  • 1 – A exposição causaria irritação apenas com pequenas lesões residuais
  • 2 – Exposição intensa ou continuada pode causar incapacidade temporária ou possível lesão residual
  • 3 – A exposição curta pode causar lesões residuais temporárias ou moderadas graves
  • 4 – Exposição muito curta pode causar morte ou lesão residual importante
Campo vermelho – inflamabilidade
  • 0 – Materiais que não ardem quando expostos a uma temperatura de 820°C por um período de 5 minutos
  • 1 – Ponto de inflamação igual ou superior a 93,3ºC
  • 2 – Ponto de inflamação entre 37,8 e 93,3°C
  • 3 – Líquidos com um ponto de inflamação inferior a 22,8°C e com um ponto de ebulição igual ou superior a 37,8°C ou com um ponto de inflamação entre 22,8 e 37,8°C
  • 4 – Ponto de inflamação inferior a 22,8ºC e/ou substâncias pirofóricas
Campo amarelo – instabilidade
  • 0 – Normalmente estável, mesmo sob condições de exposição ao fogo, e não é reactivo com a água
  • 1 – Normalmente estável, mas pode tornar-se instável a temperaturas e pressões elevadas
  • 2 – Sofre uma mudança química violenta a temperaturas e pressões elevadas, reage violentamente com a água ou pode formar misturas explosivas com a água
  • 3 – Perigo de detonação ou explosão, requer uma forte fonte de iniciação, deve ser sujeito a aquecimento confinado antes do início, reage explosivamente com água ou detona em caso de impacto
  • 4 – Facilmente capaz de detonar ou explodir a temperaturas e pressões normais
Campo branco – perigos “especiais”

Neste campo podem ser encontrados os perigos específicos da matéria a identificar. Os três símbolos reconhecidos pelo código para este espaço são:

  • OX – Oxidante
  • W – Reage violentamente com água
  • SA – Gás asfixiante

Símbolos não standard (oficiosos) que podem ser incluídos no campo branco com a autorização.

  • COR/ACID/ALK – Corrosivo/Ácido/Alcalino
  • BIO/☣️ – Biológico
  • POI – Veneno
  • RA/RAD/☢️ – Radioactivo
  • CRY/CRYO – Criogénico

Outros códigos

São vários os códigos relacionados com as matérias perigosas que a NFPA disponibiliza, aqui destacam-se os seguintes:

  • NFPA 472 – Standard for Competence of Responders to Hazardous Materials/Weapons of Mass Destruction Incidents (Competências básicas para intervenientes em incidentes envolvendo matérias perigosas e armas de destruição massiva),
  • NFPA 1072 – Standard for Hazardous Materials/Weapons of Mass Destruction Emergency Response Personnel Professional Qualifications (Qualificações operacionais para pessoal interveniente em incidentes envolvendo matérias perigosas e armas de destruição massiva).

Conclusão

O sistema previsto no código NFPA 704 é bastante interessante e permite, ao interveniente num incidente com matérias perigosas, uma rápida leitura dos perigos a que está exposto, mesmo sem um conhecimento aprofundado do código.

Esta forma de encarar a sinalização harmonizada (nos Estados Unidos da América) é um sinal de que está pensada para o agente proteção civil, mas de uma forma tão intuitiva que até um cidadão (preocupado) pode facilmente dela tirar informações importantes.

intervir.pt | tome parte.


 

One comment

Deixe uma Resposta para NRBQ: Químicos Industriais Tóxicos – intervir.pt Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s